20/09/2010

É só pessimísmo.


Prestação de contas

Prometo me fazer feliz. Isso mesmo, você não leu errado. Prometo ME fazer feliz. A preocupação em agradar os outros não deveria ser um tipo de prioridade pra alguém, inclusive pra mim. Momentos em que eu desconsideraria uma escolha que me fizesse bem só porque outra pessoa poderia não ver essa decisão com os mesmos olhos deveriam ser considerados crimes contra o estado. Não vou passar por cima de ninguém, não vou machucar ninguém, só vou me colocar em primeiro lugar. Viver em um conto de fadas é mais difícil do que parece. Todos os guinomos e doendes esperando suas falas quando você, que deveria ser a linda princesa em uma carruagem de ouro está perdida entre o pântano e o castelo da bruxa má. Fazer sua própria história, além de mais correto, parece mais divertido. Nada de príncipes prestes à me resgatar. Quero pular daquela torre e correr para o baile pra me divertir o máximo que eu puder. Sem me preocupar com escolhas mal tomadas. Agir por impulso pode ser tão perigoso quanto excitante. E daí que a minha fada madrinha é meu cartão de crédito? Não é o príncipe quem vai pagar a conta no final.